O Bichinho de Pelúcia de Estimação

Quem me acompanha no Instagram já deve ter percebido que quase todas as fotos da Bruna além dela usar um laço ( que já virou sua marca registrada), ela esta segurando uma ovelha. 

Por isso hoje vou falar da importância desse bichinho de pelúcia na vida dela.

Um pouco antes da Manu nascer, eu encomendei algumas ovelhas para o quarto dela ( veja aqui), uma delas eu achei tão fofa e gostosa que comprei duas, uma para a Manu e uma para a Bruna.
Desde o dia que essa ovelha chegou em casa a Bruna se agarrou a ela de tal maneira, que virou sua filha.
E isso aconteceu junto com a chegada da Manu.
E por incrivel que pareça, tudo que eu fazia com a Manu, a Bruna repetia com a ovelha.
Ela mesma escolheu seu nome, Mimi.

E hoje a Mimi faz parte da nossa vida como um membro da família.
Não existe sair de casa sem a Mimi, ir para a escola sem a Mimi,tomar banho sem colocar a Mimi no banquinho, jantar sem ela junto no cadeirão e principalmente, dormir sem ser abraçada com ela. Muitas vezes depois de dormir, eu vou no berço, tiro a Mimi, e minutos depois ela acorda pedindo.

A Mimi é o porto seguro da Bruna.

Tentamos manter a mínima higiene já que a Mimi não é pequena e é arrastada para cima e para baixo o tempo todo. Já costuramos a orelha umas dez vezes, já saiu a boca, caiu o rabo.,.. e la vamos nós "restaurar" a Mimi. 
Dar banho na Mimi é um parto. Pois a Bruna tem que ficar pelo menos um dia todo sem ela até que ela lave e seque completamente.

Até que na semana passada a Mimi sumiu.

Ninguem encontrava a Mimi e era uma tal choradeira e escândalo por aqui que me deixou preocupada. Era hora do soninho da tarde e a Bruna obviamente se recusava a dormir sem a ovelha.
Depois de muito procurar em casa, acabamos achando no chão do carro.
Mas o modo como a Bruna ficou arrasada, me tocou e me preocupou.

Nesse mesmo dia, entrei em contato com loja que me vendeu a Mimi, a Baby Friends,  e simplesmente implorei por uma ovelha nova. E tinha que ser idêntica a primeira. Eles foram super atenciosos pois nem tinha mais a Mimi a venda no site.

E essa semana chegou em casa a irmã da Mimi, a Dora!

Nunca vi tanta felicidade da Bruna em ganhar um presente. Ela não acreditava... E eu tive pela primeira vez a sensação maravilhosa de presentear um filho e proporcionar uma grande alegria. Até então ela curtia ganhar um presente, mas nada comparado à reação quando viu a ovelha.

E agora em casa podemos revezar a Mimi e a Dora enquanto uma delas toma banho. E caso uma delas suma, já temos o suporte da outra.

E abaixo a protagonista da história:

Mimi, a velhinha com o pelo ralo, sem nariz e sem boca... e a Dora, novinha em folha!

Eu me emociono e acho lindo histórias de pessoas que guardaram um bichinho ou um boneco por uma vida toda. E sei de vários casos de crianças que até ficaram doentes por perder uma naninha ou um brinquedo que tanto gostavam.


E os seus filhos , também tem adoração por algum brinquedo? Já aconteceu de perderem algo que gostavam muito?


17 comentários:

  1. Nossa Kátia, vc descreveu a história da minha filha com a Nina. Nina é uma boneca que ela ganhou no seu aniversário de 1 ano, simples, mas bem macia, made in china total. A nina ficou num estado deplorável, perdeu um olho, o pescoço bambo, a roupinha parecia um pano de chão, já nem adiantava lavar. Eu morria de vergonha de sair com aquela boneca horrível mas ela não saia sem e não aceitava outra. Procurei muito outra igual e não encontrei em lugar nenhum, tentei entrar no site da marca mas era da china mesmo não tinha como. Quando a Clara entrou na escola ela levava a Nina todos os dias, chegou ao ponto da professora pedir para eu tirar aos poucos a Nina da escola, pois a Clara não se socializava com outros colegas, só ficava com a Nina, só conversava com a Nina etc... Hoje a Clara está com 7 anos e já doou vários de seus brinquedos antigos mas da Nina ela não se desfaz, já não fica com ela como antes, mas a guarda com muito carinho!
    beijos
    Carol

    ResponderExcluir
  2. O Pedro ainda não adotou nenhuma naninha. E olha que eu tento! No máximo, ele dorme abraçadinho no bichinho que eu deixar no berço, mas não liga muito se eu tirar ou não deixar nenhum. Eu tive um Mickey de pelúcia que a minha mãe também vivia costurando, lavando escondido e tudo mais. Ela guarda até hoje e já me disse que pretende deixar novinho em folha pra dar para o Pedro. Adorei a ideia.

    ResponderExcluir
  3. Camila - Mamãe da Julia11 de abril de 2013 08:57

    Já amei a ovelhinha só de ver a foto, ela é muito carismática, não tem como não se apaixonar...

    Aqui em casa sempre teve naninha e lógico que uma delas foi a eleita "a mais querida e deliciosa de todas" e a história de lavar e ficar embaixo do varal esperando secar, realmente é verdade e acontece...rsrsrs
    Até que um dia minha mãe (óbvio que é coisa de vó coruja) conseguiu encontrar uns retalhos de pano que tinha a textura similar ao da naninha mais amada do universo e aos poucos fomos introduzindo as naninhas alternativas e hoje ela topa variar entre 3 paninhos queridos e sujinhos ;)

    Delícia trocar historinhas de amor e dedicação com os nossos tesouros ;)

    Bjks

    ResponderExcluir
  4. Menina,

    eu até hj (com 34 anos) tenho uma naninha... Claro que não é mais a mesma, mas não consigo dormir sem aquele travesseirinho embaixo do braço.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Li em algum lugar que a naninha, safety blanket, é super saudável e entre outras funcoes, induz ao sono e funciona mais ou menos como "substituto" da mae quando a crianca está sem ela, tipo na escolinha. Tadinha da Bruna, bem vinda Dora ;) Bjinhos, Renata.

    ResponderExcluir
  6. Katia, o site da ovelhinha está fora do ar, fiquei com vontade de comprar uma para a minha baby. Bj. Renata.

    ResponderExcluir
  7. "security blanket" e nao safety, desculpe.

    ResponderExcluir
  8. Katia,conheci seu blog essa semana e desde então entro todos os dias para ler os posts antigos e ver as novidades...Tenho uma filha de 4 aninhos e estou grávida de outra menininha,então vc imagina o quanto suas dicas estão sendo ótimas e super úteis...Adoro ver como vc veste as suas pequenas e mesmo não te conhecendo é possivél ver o quanto vc é dedicada a elas...
    A propósito estou encantada com os laços da Bruna e já vou encomentar os laços petit para levar na maternidade...Gostaria,se possivél, que vc me tirasse uma dúvida...entrei no site da laçaroty e fiquei meio perdida diante de tantos tamanhos e modelos...adorei esse laço vermelho que a Bruna esta usando na foto...vc pode me dizer o modelo e o tamanho dele...Beijos e sucesso.Renata Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Renata! que bom que voce gosta do blog e parabens pelas meninas! o laço da Bruna da foto é um de veludo , da coleção Luminosite! só tem esse tamanho.
      Qualquer duvida pode me escrever!
      beijao

      Excluir
  9. Katia,
    A Manu tb trm um bichinho ou naninha? Minha filha tem quase 6 meses e, apesar de ter alguns brinquedinhos preferidos, não é tão apegada a nenhum. Mas eu realmente gostaria que ela fosse, pois acho que ajuda a lidar com a falta da mãe em momentos que estamos longe e traz segurança. Será que ela ainda é muito nova?
    Bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Manu tem uma naninha, uma ursinha pequena. Mas nao é tao apegada... isso vem depois de 1 ano. Mas acho bacana ter no berço um bichinho. Sempre pequeno se for para bebes! bj

      Excluir
  10. Minha filha hoje tem 13 anos e ainda tem uma boneca chamada Rosinha que ela ganhou, da obstetra que fez meu parto, quando tinha 2 anos.
    Ela não tem a boneca guardada não, ela dorme com ela até hoje. Era muito difícil por para lavar também porque ela ficava horrorizada que minha mãe colocava a Rosinha na máquina porque ia machucar...rs

    Eu tenho essa mania de bichinhos, nenhum em especial, tem 2 preferidos e eles dormem comigo na cama, junto com meu marido...rs
    Deito em cima de uma e outro coloco na barriga. Agora que estou grávida de novo tive que aposentar o da barriga e o da cabeça estou aos poucos tirando também pela dor nas costas que estou tendo e ficava muito alta com ele quando deitava.
    Mania é mania né? rs

    ResponderExcluir
  11. Já vi essa historia! Ficamos felizes por ver que nossas pequenas tem tanto carinho por um brinquedo e por perceber q eles se tornam um suporte/ um apoio amigo.

    Só tome cuidado para isso nao tomar dimensoes exorbitantes... Se aos 12/13 anos ela ainda quiser levar a ovelha pra escola e para todos os lugares, isso pode impedir seu crescimento social com outras crianças.

    ResponderExcluir
  12. Minha filha adora um porco de pelúcia que ganhou no Natal!Ri quando o vê e abraça forte!Ela fez 1 ano agora!!!

    ResponderExcluir
  13. Oi Katia,

    Minha filha tambem tem a "mimi"" dela. Ja rodou o mundo conosco. O pior é sempre a higiene, pois ela nao larga para nada. Nunca gostei de crianças agarradas em "naninhas" e morde a lingua com o Nenê, nome do ursinho da minha filha. Acho que com o tempo ela largará, mas é muito lindo o amor que sente por seu bichinho.
    bjs

    ResponderExcluir
  14. Eu tenho um Snoopy de pelúcia que ganhei do meu pai quando tinha 8 meses. Se chama Peludo. Ele disse que o Peludo o chamou de dentro da vitrine quando passava na rua. Ainda hoje ele fica no meu quarto e me traz lindas recordações. Já sofreu diversas cirurgias e não tem uma das sobrancelhas.

    Beijos,

    Maia

    ResponderExcluir

 
Minhas diKAs Baby © Copyright 2011 | Design por Katia Ouang. Codificado por Delikka.